Incêndios criminosos nas margens de rodovias causam risco de acidentes no TO; mais de 340 focos foram registrados

Segundo dados do Inpe, Tocantins é o terceiro estado com o maior número de queimadas, e a prática criminosa acaba piorando o cenário.

Publicado em: 28 de Julho de 2020
Foto Por: Divulgação/PRF
Autor: G1 Tocantins.
Fonte: G1 Tocantins.
Área de vegetação foi destruída por incêndio

Os flagrantes de queimadas criminosas têm aumentado no Tocantins. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) vários focos são encontrados nas margens de rodovias e algumas prisões já foram efetuadas.

 

 Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) indicam que o Tocantins é o terceiro estado com maior número de focos de queimada. Do início do ano até agora foram 3.172. Só nas rodovias já são 348.

 

Na BR-153 perto de Wanderlândia, policiais flagraram uma queimada que teria sido provocada por um idoso de 75 anos. Ele foi levado para a delegacia.

Os incêndios criminosos se repetem em outros trechos da mesma rodovia.

 

Em um dos casos a fumaça invadiu a pista e o tráfego no local ficou perigoso. Segundo a PRF, três homens atearam o fogo e dois deles conseguiram fugir. Em Guaraí, também na BR-153, um homem foi preso colocando fogo na vegetação às margens da via.

 

Nessa época do ano é comum esse tipo de ocorrência, mas a pessoa que for flagrada começando uma queimada pode responder por crime ambiental. O motorista Jaidete Ferreira reclama da atitude.

 

 "Eles não tão nem aí com o motorista, que aconteça um acidente. Não é só o caminhão, é o carro pequeno, é tudo. E ainda por cima prejudica o nosso ar, o ar que a gente respira só vem poluição", disse.

 

Para a PRF, as queimadas colocam em risco não só o meio ambiente, mas também os motoristas que passam nas estradas.

 

 "Vários acidentes podem ser provocados pela falta de visibilidade e por eventuais animais tentando escapar dos incêndios", disse o policial Daniel Oliveira.

 

Erisvaldo Alves, superintendente da Defesa Civil, explica que apesar da época de estiagem proporcionar condições ideais para a propagação do fogo os focos não começam sozinhos. "Se não tiver essa ação humana pra iniciar, não vai ter incêndio florestal e isso é bom pra todo mundo", disse.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.