Motociclista morre e ciclista fica ferido após serem atingidos por carro na BR-153 em Araguaína

Motorista apresentava sinais de embriaguez e quase foi linchado pela população após atingir moto e bicicleta. Este foi o acidente com morte registrado neste sábado (9) no trecho da rodovia.

Publicado em: 11 de Janeiro de 2021
Foto Por: Igor Pires/TV Anhanguera
Autor: G1 Tocantins e TV Anhanguera
Fonte: G1 Tocantins
Acidente aconteceu no perímetro urbano da BR-153 em Araguaína

Um motociclista morreu e um ciclista ficou gravemente ferido após serem atingidos por um carro na BR-153 em Araguaína, no norte do Tocantins. A batida aconteceu durante a noite no perímetro urbano da cidade. Esse foi o segundo acidente com morte na rodovia federal neste sábado (9).

 

O acidente aconteceu entre os setores Barros e Couto, por volta das 20h15. O motociclista que morreu foi identificado como Antônio Maciel Matos, de 50 anos.

 

Testemunhas contaram à Polícia Rodoviária Federal (PRF) que o motorista do carro estava aparentemente embriagado no momento do acidente. Ele bateu na traseira da moto e da bicicleta, antes de subir o meio-fio da rodovia.


Antônio Maciel morreu no local e o ciclista foi levado para o Hospital Regional de Araguaína, pelo Samu.

Após o acidente algumas pessoas que passavam pelo local tentaram linchar o motorista do carro. As agressões pararam após a chegada da PRF. O homem, que não teve o nome divulgado, foi detido pela polícia e levado para a delegacia de plantão da Polícia Civil.

A perícia esteve no local e o corpo da vítima foi levado para o IML.

 

Segundo acidente

 

Na tarde deste sábado (9), por volta das 16h, um homem morreu após uma batida envolvendo dois carros e um caminhão. O acidente também aconteceu na BR-153, mas entre Araguaína e Nova Olinda. Outras duas pessoas ficaram feridas e foram levadas para o hospital.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.