Domingo,
18 de Abril de 2021

MP Eleitoral vai investigar declarações de bens de candidatos a governador

Autor: G1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins.

Publicado em 16 de Maio de 2018 (Atualizado Há 3 anos atrás)

Legenda: Sem Legenda

Autor da Foto: Divulgação

 

O Ministério Público Eleitoral abriu um procedimento para apurar a veracidade das declarações de bens apresentadas pelos candidatos a governador do Estado nas eleições suplementares.

O procedimento é direcionado aos candidatos Carlos Amastha (PSB), Mauro Carlesse e Kátia Abreu, que declararam possuir dinheiro em espécie.

O obejtivo é acompanhar a evolução de patrimonio dos candidatos, além de verificar o cumprimento de requisitos para aplicação de gastos e recursos na campanha eleitoral.

Conforme o MP, os candidatos terão que comprovar a existência e origem dos recursos que afirmam ter em espécie, além da origem de recursos de empréstimos pessoais feitos a parentes.

Após a notificação, os candidatos terão 48 h para responder ao MP Eleitoral.

A defesa de Carlos Amastha disse que ainda não foi notificada e que só vai se manifestar após saber o motivo da investigação.

Já Kátia Abreu disse não ter conhecimento da ação do Ministério Público e afirmou que todos os bens da senadora foram declarados à Justiça.

G1 aguarda o posicionamento da defesa de Mauro Carlesse.

 

Julgamento Candidaturas

 

Na tarde desta terça-feira, o candidato Carlos Amastha teve a candidatura negada pelo Tribunal Regional Eleitoral. O TRE autorizou as candidaturas de Márlon Reis (Rede) e Vicentinho Alves (PR). Os outros candidatos ainda terão os registros analisados pelos juízes eleitorais.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Seu comentário aguardará aprovação antes de ser publicado no site

Sem Comentários