MPE entra na Justiça após idosos com suspeita de Covid-19 terem tratamento negado em hospital

Na ação, promotoria pediu que Estado forneça, no prazo de 24 horas, tratamento médico a pacientes de Buriti do Tocantins.

Publicado em: 27 de Maio de 2020
Foto Por: Reprodução/TV Anhanguera
Autor: G1 Tocantins
Fonte: G1 Tocantins
Hospital Regional de Augustinópolis ficou com ala superlotada

O Ministério Público Estadual entrou na Justiça para pedir que o Estado forneça, no prazo de 24 horas, tratamento médico a dois idosos moradores de Buriti do Tocantins, que estão com suspeita de Covid-19. Segundo a promotoria, os pacientes tiveram o atendimento negado no Hospital Regional de Augustinópolis, sob a justificativa de que os leitos destinados a pessoas com a doença, estão superlota

 

Segundo as informações, os idosos chegaram a ser atendidos em uma Unidade Básica de Saúde do município, passaram pelos procedimentos e devido à piora dos sintomas, foram encaminhados ao hospital de referência.

 

A Secretaria Estadual da Saúde confirmou que houve superlotação. Veja a nota na íntegra abaixo.

 

A ação pede que o Estado disponibilize o tratamento no prazo de 24 horas, que encaminhe os pacientes para avaliações médicas e que, caso haja a confirmação dos diagnósticos, sejam fornecidos exames e medicamentos necessários e o encaminhamento para o atendimento da rede particular.

 

O promotor de Justiça Paulo Sérgio Ferreira de Almeida, autor da ação, enfatizou que a demora pode acarretar o agravamento no quadro de saúde dos pacientes. "A pessoa que não tem condições financeiras para realizar seu tratamento não pode ficar exposta a riscos de agravos à sua saúde, por tempo indeterminado, em razão da descarada ineficiência do Poder Público em gerir a saúde pública".

 

O que diz a Secretaria Estadual de Saúde

 

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) Informa que na última segunda, 25 as solicitações de agendamento para os pacientes citados foram indeferidos pelo médico plantonista em virtude de superlotação de todos os leitos da Ala COVID -19.

A SES esclarece, no entanto, que nesta terça, 26, o hospital já dispôs de vagas para recebimento dos pacientes, com transferências já autorizadas.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.