Mulher estuprada durante roubo diz que já teve a casa invadida por criminosos outras quatro vezes

Suspeitos do crime, de 20 e 21 anos, são vizinhos da vítima. Crime aconteceu na frente do marido, que tem 74 anos.

Publicado em: 31 de Outubro de 2020
Foto Por: Divulgação/Polícia Civil
Autor: G1 Tocantins.
Fonte: G1 Tocantins.
Objetos roubados do casal e facão usado no crime foram apreendidos

A mulher, de 49 anos, que foi roubada e estuprada na frente do marido, de 74, em Lajeado, na última segunda-feira (26), contou que já teve a casa invadida por criminosos outras quatro vezes. A vítima tem problemas psicológicos e está muito abalada.

 

Dois jovens, de 20 e 21 anos, foram presos suspeitos de praticar o assalto e o estupro coletivo. Os suspeitos são vizinhos das vítimas. A ação durou durante cerca de três horas.

 

"Esses bandidos não têm vergonha na cara, de entrar na casa dos outros e a gente ser roubado, ser abusado", disse a vítima, sem ser identificada.

 

De acordo com a Polícia Civil, os jovens invadiram a residência e renderam a mulher e o marido. Além de roubar objetos, eles praticaram o estupro.

 

Para cometer os crimes, os jovens usaram um facão e fizeram ameaças ao casal. O delegado Hismael Athos informou que eles estariam em busca de dinheiro e outros objetos que pudessem vender para comprar drogas.

 

"Encaminhamos os dois até a Central de Flagrantes de Miracema, onde os dois foram autuados em flagrante delito por roubo majorado e estupro coletivo. Inclusive, a Justiça já decretou a prisão preventiva de ambos", afirmou o delegado.

 

A mulher está recebendo atendimento do Serviço de Assistência às Vítimas de Violência Sexual. Por medo, o casal saiu de casa e está em outra cidade. A família pede justiça.

 

"A polícia fez a parte dela e prendeu os bandidos. Recuperou os pertences roubados, fez todos os trâmites legais que tinham que ser feitos. Graças a Deus, agradecemos a Justiça porque a prisão preventiva dele foi decretada. Mas, contamos que eles continuem presos porque eles vão sair, vão fazer de novo. São os bandidos na rua e a população dentro de casa", disse o irmão da mulher violentada.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.