Pacientes esperam há três meses por exames suspensos em postos de saúde

Serviço está parado desde dezembro do ano passado por causa de uma dívida com laboratórios. Grávida reclama que falta de exames de sangue tem prejudicado o pré-natal.

Publicado em: 20 de Fevereiro de 2018
Foto Por: Reprodução/TV Anhanguera
Autor: G1 Tocantins.
Fonte: G1 Tocantins.
Pacientes esperando por exames que estão suspensos em postos de saúde em Araguaína

Em Araguaína, os pacientes continuam com problemas para marcar exames na rede municipal de saúde. Alguns pacientes, como a vendedora Jocielene Figueiredo, estão há três meses à espera por um exame de sangue, nos postos de saúde da cidade.

“Eu já venho desde primeiro de dezembro tentando fazer os exames no postinho do setor Maracanã. A gente chega aqui, marca a consulta mas os profissionais falam que não estão fazendo os exames porque a prefeitura não está pagando os laboratórios“.

Ao todo, 19 unidades de saúde atendem a população em Araguaína. Os serviços são divididos entre quatro laboratórios. Em nota, a prefeitura confirmou que os exames estão suspensos em 12 postos de saúde desde o fim do ano passado.

O município disse que não recebe os repasses do Estado desde maio do ano passado. Informou ainda que a dívida com a saúde municipal ultrapassa os R$ 2 milhões e que outros serviços podem ser prejudicados se não houver a regularização.

O serviço só deve ser retomado depois do pagamento da dívida. Uma angústia para a dona de casa Joycelene Souza Gomes. Ela está grávida de cinco meses e precisa fazer um exame de sangue para acompanhar o pré-natal.

"Toda vez que eu vejo, a moça fica brigando, quando é um médico ou enfermeira: 'Nós precisamos desse exame, para ver como está o bebê, quando você estiver perto de ganhar tem que fazer de novo'. Mas fica difícil proque R$ 270 é muito dinheiro para fazer um exame que eu posso fazer no postinho".

A Secretaria Estadual da Saúde foi procurada para se posicionar sobre o atraso nos repasses, alegado pelo município, mas não se manifestou sobre o caso.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.