Partes do Tocantins entram em alerta para tempestade dias após fim da onda de calor

Região que estava em alerta vermelho para baixa umidade há uma semana agora pode sofrer com alagamentos, estragos em plantações e quedas de árvores.

Publicado em: 13 de Outubro de 2020
Foto Por: Reprodução/Inmet
Autor: G1 Tocantins
Fonte: G1 Tocantins
Alerta amarelo para tempestades está em vigor em parte do Tocantins

A região central e sul do Tocantins entrou em alerta amarelo para tempestades nesta segunda-feira (12). O Instituto Nacional de Meteorologia classifica a situação como de 'perigo potencial' e indica que os municípios naquela área podem ter alagamentos, estragos em plantações e quedas de árvores. Há uma semana o alerta na região era para baixa umidade por causa de uma onda de calor.

 

Na lista aparecem 73 cidades tocantinenses, incluindo Palmas e também Gurupi, Porto Nacional e Paraíso, que estão entre os municípios mais populosos do estado. O mesmo alerta está em vigor para os estados de Goiás, Mato Grosso, o Distrito Federal e parte de Rondônia. São esperadas chuvas de até 50 milímetros, ventos de até 60 km/h e até queda de granizo em alguns casos.

 

O Inmet recomendou que moradores não deixem aparelhos eletrônicos ligados na tomada durante as chuvas. Em caso de rajadas de vento o morador não deve se abrigar debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas. Também deve ser evitado estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. A possiblidade de corte de energia também existe, mas na avaliação do Inmet ela é baixa.

 

No começo da tarde já choveu intensamente em partes de Palmas e algumas ruas ficaram alagadas. Não há relatos de pessoas feridas. O alerta segue em vigor até a manhã da terça-feira (13). Em caso de dúvida ou de emergência o morador deve entrar em contato com a Defesa Civil (199) ou o Corpo de Bombeiros (193).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.