Pescadores morrem afogados na região central do estado

Primeiro caso foi em Miracema no último sábado e outro no domingo em Porto Nacional. Além dos dois, um turista se afogou no Jalapão.

Publicado em: 08 de Abril de 2020
Foto Por: Divulgação/Prefeitura de Porto Nacional
Autor: G1 Tocantins.
Fonte: G1 Tocantins.
Um dos casos foi no rio Tocantins em Porto Nacional

Dois pescadores morreram afogados durante o fim de semana em rios da região central do Tocantins. O Corpo de Bombeiros informou que o primeiro caso foi registrado no sábado (4), no povoado Barra da Providência em Miracema do Tocantins. A vítima foi identificada como Mauro Batista Quirino, de 32 anos.

O relatório Corpo de Bombeiros Militar indica que Mauro tinha pouca habilidade com a natação. Segundo familiares, ele estava pescando com amigos a cerca de 10 metros da margem do Rio Tocantins. Ele teria desaparecido quando ficou sozinho no local. No trecho em que o corpo foi localizado, o rio tem cerce de 2,5 metros de profundidade.

Já no domingo (5), Ivandro Ferreira Oliveira, de 25 anos, estava pescando com os pais em um barco no rio Tocantins em Porto Nacional, perto da área urbana da cidade. Ele também não tinha habilidades com a natação.

Segundo os Bombeiros, a pescaria aconteceu de noite. Por volta de 1h da madrugada, o barco virou e ninguém usava coletes salva-vidas. O casal conseguiu nadar até às margens, cerca de 200 metros de onde a embarcação naufragou.

O corpo do jovem foi encontrado horas depois, próximo do local do afogamento, também com cerca de 2,5 metros de profundidade.

Além dos dois, o fim de semana também foi marcado por um afogamento na região do Jalapão. Josiel de Jesus Tavares teria caído na água do rio Novo após a canoa em que ele estava virar. O homem, de acordo com testemunhas, tinha bebido antes do acidente. O corpo foi encontrado cerca de 1 horas depois, perto do local onde a vítima desapareceu.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.