Polícia faz operação contra servidores do Naturatins suspeitos de cobrar até R$ 200 mil para retirar multas ambientais

Operação da Polícia Civil cumpre seis mandados de busca e apreensão e três de prisão em Palmas, Gurupi e Novo Acordo.

Publicado em: 24 de Julho de 2020
Foto Por: Marcel de Paula/Naturatins
Autor: G1 Tocantins
Fonte: G1 Tocantins
Escritórios do Naturatins ficarão fechados; servidores vão fazer trabalho remoto

A Polícia Civil faz uma operação na manhã desta sexta-feira (24) contra um possível esquema de corrupção dentro do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins). Em um dos casos, servidores teriam cobrado um valor de R$ 200 mil em propina para retirar uma multa ambiental de mais de R$ 1,5 milhão, segundo o delegado Gilberto Augusto Oliveira Silva.

 

G1 solicitou posicionamento do órgão a respeito da operação e aguarda posicionamento.

Seis mandados de busca e apreensão, além de três mandados de prisão são cumpridos nas cidades de Palmas, Gurupi e Novo Acordo. A operação é realizada pela Divisão Especializada de Repressão à Corrupção, vinculada à Diretoria de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (DRACCO) da Secretaria da Segurança Pública.

 

A polícia disse que as investigações continuam em andamento para aprofundar quantos casos de corrupção nessa modalidade podem ter ocorrido dentro do Naturatins.

 

As pessoas presas foram encaminhadas para a Casa de Prisão Provisória de Palmas e estão à disposição da Justiça. A SSP não informou quem são os presos e qual função eles exerciam no órgão.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.