Quinto suspeito de participar de assassinato de idoso durante roubo é preso; vítima foi amarrada e asfixiada

Abílio da Silva, de 69 anos, teve a casa invadida duas vezes pelo mesmo grupo. Crime aconteceu em junho de 2019 e deixou os moradores de Araguaína assustados.

Publicado em: 05 de Agosto de 2020
Foto Por: Reprodução/TV Anhanguera
Autor: G1 Tocantins
Fonte: G1 Tocantins
Abílio da Silva, de 69 anos, foi morto durante assalto em Araguaína

Foi preso nesta segunda-feira (3) o quinto suspeito de participar do assassinato de Abílio da Silva, de 69 anos, durante um assalto em Araguaína.

 

Segundo a Polícia Civil, o suspeito tem 22 anos e foi localizado em Xinguara (PA). As investigações apontam que o idoso foi amarrado, asfixiado e morto após ser assaltado pelo mesmo grupo duas vezes.

 

De acordo com o delegado Breno Eduardo Campos Alves, responsável pelo caso, o homem preso teria sido responsável por recrutar homens para a execução do crime bárbaro. Ele foi detido em cumprimento de mandado de prisão preventiva.

 

O crime aconteceu em junho de 2019. No dia do latrocínio, que é roubo seguido de morte, moradores encontraram o idoso sem roupa, com várias marcas de agressão e já sem vida dentro da própria casa.

 

A polícia informou que dias antes do latrocínio os suspeitos invadiram a casa de Abílio para roubar quantias em dinheiro que o idoso costumava emprestar para moradores do bairro. Os homens foram dispersados por vizinhos e, na fuga, deixaram a arma de fogo cair.

 

Semanas depois a quadrilha teria voltado à casa da vítima para recuperar a arma. O idoso não tinha acionado a polícia nem entregue o armamento e foi roubado novamente. Desta vez ele foi amarrado e asfixiado com um saco plástico. A vítima morreu no local.

 

A Polícia Civil informou que os outros suspeitos do latrocínio estão presos, incluindo o que teria sido o idealizador, que está na Casa de Prisão Provisória (CPP) de Araguaína. Outros homens com idades entre 19 e 22 anos, também são suspeitos do homicídio. Um deles foi assassinado meses após a morte de Abílio.

 

O homem preso nesta segunda foi levado para a Cadeia Pública de Xinguara, onde permanece à disposição da Justiça do Tocantins.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.