Reabertura do comércio de rua em Salvador tem movimento intenso

Lojas estavam fechadas desde 21 de março, por causa da pandemia do novo coronavírus.

Publicado em: 24 de Julho de 2020
Foto Por: Renan Pinheiro/TV Bahia
Autor: G1 Bahia.
Fonte: G1 Bahia.
Comércio de rua é retomado em Salvador, após 4 meses fechado

A reabertura do comércio de rua em Salvador, que começou a partir das 10h desta sexta-feira (24), foi marcada por movimento intenso de pessoas.

 

Na Avenida Sete, o principal ponto do comércio de rua da capital baiana, as calçadas eram ocupadas por muita gente. Todas, no entanto, estavam com utilizando as máscaras de proteção.

 

Em algumas lojas, como uma que vende produtos entre R$ 10 e R$ 20, houve fila na porta. O distanciamento, entretanto, foi obedecido.

 

primeira fase da flexibilização do comércio em Salvador foi anunciada na quinta-feira (23), pelo prefeito ACM Neto. Foi possível a implementação dessa primeira etapa, após a taxa de ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 ficaram abaixo de 75% por cinco dias consecutivos.

 

Nesse primeiro momento, podem abrir de forma presencial os shoppings centers e centros comerciais correlatos, bem como lojas de rua acima de 200 metros quadrados [as lojas com área inferior já podiam abrir].

 

Na região da Baixa dos Sapateiros, outro local importante do comércio de rua de Salvador, os lojistas estavam esperançosos com a retomada das atividades.

 

"Tenho 21 anos de comércio aqui na Baixa dos Sapateiros. As lojas estão preparadas pra atender os clientes. Nesse período de dificuldade, a Baixa dos Sapateiros é o lugar pra se comprar barato e fazer economia", falou um dos comerciantes.

De acordo com a prefeitura, para funcionar, as lojas de rua devem seguir protocolos, como autorização de funcionamento apenas de segunda a sexta, das 10h às 16h; limitação de uma pessoa a cada nove metros quadrados; estacionamento restrito a 50% da capacidade para aqueles com mais de 10 vagas; atendimento prioritário para grupos de risco; proibição de eventos presenciais e de consumo de alimentos no local.

 

Shoppings

 

A primeira fase de flexibilização do comércio inclui o shoppings, que também reabrem nesta sexta. O funcionamento está autorizado de de segunda a sábado, das 12h às 20h.

 

Os estabelecimentos também terão que seguir protocolos, como o uso obrigatório de máscaras e higienização de ambientes e produtos, além de limitação de uma pessoa a cada nove metros quadrados em áreas comuns.

 

Dentro das lojas só pode haver uma pessoa a cada cinco metros quadrados; o estacionamento deve ser limitado a 50% das vagas; é preciso haver medição de temperatura de todos; a realização de eventos presenciais está proibida; e o horário de funcionamento deve ser das 12h às 20h, de segunda a sábado.

 

Vale frisar que, no caso das praças de alimentação, elas devem funcionar apenas no sistema drive-thru ou para a retirada do produto no balcão, sem consumo nesses locais.

 

Ônibus cheios

 

Com a implementação da primeira fase da flexibilização do comércio, a Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob) disponibilizou 70% da frota de ônibus do transporte coletivo [antes, apenas 30% estava circulando em Salvador], com concentração maior nos horários de pico:das 5h às 8h, das 8h às 12h e das 15h às 21h, totalizando 1.514 ônibus.

 

Mesmo com a ampliação do número de coletivos, foram registrados ônibus cheios em alguns pontos da cidade, como na Av. São Rafael.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.