Suspeitos de usar sutiã para abafar gritos durante estupro e assassinato de adolescente são denunciados

Corpo da vítima foi encontrado em um matagal próximo da casa onde ela morava. Irmão e homem que tinha relacionamento com a menina respondem pelo crime.

Publicado em: 14 de Maio de 2020
Foto Por: Arquivo Pessoal
Autor: G1 Tocantins
Fonte: G1 Tocantins
Adolescente estava desaparecida em Talismã

Os dois suspeitos de estuprar e matar a adolescente Andressa Aires em Talismã, na região sul do estado, foram denunciados nesta quarta-feira (13) pelo Ministério Público Estadual. Um dos supostos envolvidos é irmão da vítima e o outro teria tido um breve relacionamento com ela. Segundo a delegada que investigou o caso, eles teriam usado o sutiã da menina para amordaçá-la e abafar os gritos.

O crime aconteceu no mês de fevereiro. De acordo com o MPE, a vítima foi surpreendida pelo próprio irmão e levada para uma construção abandonada, onde começou a ser estuprada mediante violência e grave ameaça. O outro suspeito, que estaria a procura da vítima, passou no local do crime e se uniu aos abusos.

Conforme a denúncia do Ministério Público, eles teriam asfixiado e torturado a menina, além de golpeá-la com tijoladas e 12 facadas. A vítima morreu no local e teve o corpo arrastado para um matagal.

Os suspeitos foram denunciados por estupro de vulnerável e assassinato qualificado por motivo torpe, emprego de recurso que dificultou a defesa da vítima, emprego de asfixia, tortura e meio cruel, concurso de pessoas e feminicídio.

O caso gerou comoção na cidade. A jovem ficou vários dias desaparecida e o corpo dela estava em um matagal praticamente na frente da casa da família. Os dois denunciados estão presos na Unidade Prisional de Porto Nacional e na Unidade Prisional de Gurupi.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.